Eu sou uma Lorelai Gilmore

20.8.16


Eis que assisti Gilmore Girls. Não completamente, faltam exatos dois episódios para o final da série (que estou enrolando pra ver, sabem como é), mas independente destes dois episódios, eu já posso dizer o quanto acredito que Lorelai Gilmore é, na verdade, uma metáfora da minha vida. As garotas Gilmore são uma metáfora da vida de muitas mulheres, e essa série veio a calhar de muitas maneiras no momento atual da minha. Esse texto pode conter alguns spoilers da série, para deixar avisado.


Lorelai (mãe) é uma mulher independente, forte, ambiciosa, que teve uma filha aos 16 anos e a criou extremamente bem e sozinha, sem ajuda do ex-namorado ou pais. Ela se mudou, começou a trabalhar, comprou uma casa, proporcionou uma boa educação à Rory, estudou numa faculdade de administração, abriu o próprio negócio e ainda lidou com todos os problemas familiares e de relacionamento que teve. Lorelai tem muitos defeitos, é verdade, tem momentos de imaturidade, tem um orgulho grande que a impede de ter um relacionamento melhor com os pais, tem alguns momentos de fraqueza. Mas Lorelai é uma mulher incrível, que ama muito a sua filha e que sempre fez tudo o que podia para proporcionar o melhor possível a ela. É um exemplo de mãe e mulher.

Lorelai (filha) é uma moça extremamente inteligente, ambiciosa, que sabe o que quer, assídua por leitura, gentil e decidida. Ela amadurece muito durante a série, descobre muitas coisas, tem relacionamentos com garotos, descobre que o que ela sempre quis poderia se transformar em outra coisa, descobre que a vida não é um mar de rosas, aprende com seus erros e decisões, descobre que não é tão simples conseguir o que quer e não é sempre que tudo vai dar certo. Também é aquela que carrega vários livros na mochila, que adora sua cidade, que tem a mãe como melhor amiga, e que consegue aguentar a Paris (isso não é pra qualquer um, né, risos). É um exemplo de mulher, de pessoa.

Eu sou como Lorelai mãe e filha, um misto das duas, e sei que todo mundo que assiste a série se identifica da mesma forma. Eu não tive minha filha aos 16, mas sim aos 21, contudo considero uma idade bem jovem para ter filhos. E não foi planejado, não era casada, inclusive não continuo com o pai dela - do mesmo jeito que Lorelai. Eu não saí de casa e tenho um relacionamento maravilhoso com meus pais, é verdade, mas eu fiz uma faculdade rápida e estou me esforçando para ficar bem financeiramente, o suficiente para providenciar tudo que Olívia precisar.

Por outro lado, eu adoro estudar e levar livros comigo aonde for - hábito que Rory me fez voltar a ter, obrigada. Adoro escrever e fazer todos os trabalhos da melhor maneira possível. Eu também descobri muito dos 16 aos 22 anos, tive relacionamentos, fiz amizades inusitadas, descobri que a vida não é fácil, ah, mas não é fácil mesmo. Não é sempre que a gente vai conseguir o emprego que a gente quer, a bolsa que a gente quer, a universidade que a gente quer. Por outro lado, a vida apresenta opções pra gente, e de repente essas opções podem se sair melhor do que a encomenda.

É claro que as situações que acontecem não são todas verossímeis, é claro que tem todo o drama, a comédia, as peculiaridades de Stars Hollow, dos relacionamentos complicados de mãe e filha, o fato de Richard e Emily serem ricos, enfim. Mas se transportarmos as garotas Gilmore para a vida real, elas são mulheres comuns, são mulheres como eu e você, e é por isso que rola tanta identificação.

Eu gostaria de agradecer a essa série que tanto me marcou, que tanto me identifiquei, que, apesar de alguns problemas, é uma série maravilhosa que traz personagens tão incríveis e nos faz refletir sobre nossa própria vida.

Obrigada, GG.

18 comentários:

  1. Oi Lola :) Eu sabia que você iria amar GG <3 Bem-vinda ao clube ;) Estou extremamente feliz por dividir mais uma das minhas paixões com a minha melhor amiga <3 Eu me sinto também uma Lorelai Gilmore (filha e mãe)!!! Amei seu texto!! E claro, fiquei emocionada!! Apesar de não ter comentado (ainda!) em todos os seus posts, já li todos e reforço, sou muito fã da sua escrita <3 Continue postando!! Depois me conte o que você acho do final da série rs Beijos ;**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooi Beel! <3 O primeiro comentárioooo, uhuuuul! \o/

      Não tem como não amar. Gilmore Girls é uma série maravilhosa! Também estou feliz de finalmente entender sua paixão por essa linda série! <3
      Acho que todos nos identificamos um pouco com as duas! Hauhuaha eu imagino! <3
      Obrigada, Bel!! Continuarei postando e adoro saber que você está lendo, mesmo não tendo comentado em todos ainda!

      Beijoss! ;*

      Excluir
  2. Gilmore Girls ♥ Sim, dá pra se identificar com as garotas Gilmore. Eu mega me enxergo como um misto das duas também: o foco nos estudos e o amor por literatura da Rory + o humor sarcástico e a obsessão por independência da Lorelai. Acho que essa é a beleza da série: nos fazer sentir identificação com gente como a gente - mais ou menos, né, hahahaha - que rala muito pra conseguir o que quer.

    E não, a vida não é uma moleza, mas estamos aí, resistindo; parabéns para nós! o/

    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, adoro ver quanta gente ama a série e se identifica! É verdade, isso é o que torna GG tão especial. <3

      Parabéns pra nós, yeah! o/

      Excluir
  3. Olá, Helo! =3

    Ultimamente tenho visto muita gente falando bem de Gilmore Girls. Nisso, fui procurar para ver sobre o que a série trata e gostei. Já coloquei na lista da Netflix para ver futuramente. ♥

    Muitas vezes eu começo a gostar ainda mais de uma série - ou de um determinado personagem - quando, de alguma forma, eu me identifico com tal. É impressionante, porque ao mesmo tempo que estou assistindo, eu estou ali refletindo sobre aquilo e até pensando sobre a minha vida, haha.

    E sim, a vida não é nada fácil. A gente sempre quer que tudo dê certo, que a gente consiga aquele emprego tão desejado, que entre naquela universidade que tanto sonha, que consiga comprar tudo o que desejamos, mas nem tudo são flores. A vida é dura, e se uma coisa não dá certo, temos que buscar outras opções. É isso, a vida nos dá um Kamehameha de vez em quando, e a gente sempre se levanta e segue em frente. ^^

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláá! :3

      Aah, é super legal! Você vai gostar, aposto. As pessoas andam falando bastante pois terá um revival da série, uma temporada com quatro episódios em dezembro na Netflix, e ninguém aguenta mais esperar! hauahuaha

      Eu também tenho isso. Nada melhor do que se identificar com um personagem ou uma situação mostrada ali!

      Eu acho essa lição que a série dá muito bonita, porque é algo bem real mesmo. <3

      Beijos!

      Excluir
  4. Oee Hello >///<

    Eu já ouvi falar dessa série, mas nunca parei pra assistir. Eu tenho um determinado problema pra acompanhar séries, eu demoro muito (como eu demoro, pra ti ter noção, ainda não assisti a última season de GOT).
    Depois de ler esse texto maravilhosamente bem escrito, eu senti muita (mas muita) vontade de assistir. Quando mulheres comuns, que podem ser eu ou você, são vividas em séries assim, onde a gente pode acompanhar sua trajetória de vida, é no mínimo inspirador. Quero dizer, a gente sempre acha que nas telas as pessoas tem vidas que são sonhos perfeitos, mas e quando conta uma história realística?
    A vida não é fácil, eu com meus doces 18 anos entendo isso. Talvez daqui alguns anos eu olhe pro meu eu de 18 anos e pense: "naquela época eu não sabia de nada". Mas eu tive que desistir de ir pra tão sonhada faculdade, pra ir pra uma mais perto de casa; não consegui bolsa de estudo, então tenho que pagar e sendo assim não dá pra fazer TODAS as matérias do semestre; que aquele rapaz por quem tenho sentimentos pode não ser o amor da minha vida (não consigo imaginar o amor da vida de alguém causar imensa dor); que tem amigos que não são pra sempre. Arrumar emprego, então... Mas ainda assim, mesmo quando tropeço (e caio) posso continuar a caminhar, continuar a sonhar e batalhar. Talvez o plano A não dê certo, mas o B dê auehuaeh~ e assim vai.

    Mesmo que isso não fosse sobre uma série, tu me fez refletir taaaaaaaaaaanto. Obrigada por esse post maravilhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oeee Yuu! o/

      Hahahauha eu sou ao contrário, gosto de maratonar e assistir tudo o mais rápido possível. Tanto é que assisti 7 temporadas em praticamente um mês! :O

      Fiquei muito feliz de saber que meu texto te deixou com vontade de assistir! É claro que a história tem sua dramaticidade e situações que a gente só vê na ficção, mas ela realmente narra pessoas normais, por isso é tão boa.

      É isso, a vida é exatamente isso. Acho que se você assistir à série gostará bastante da personagem da Rory, pois ela passa por tudo isso. É muito inspirador. E é bem como você disse: se o plano A não der certo, tem o plano B e por aí vai, temos muitas letras no alfabeto husaUHSAUusd

      Que bom, poxa! ;u; Por nada!

      Excluir
  5. YOOOOO HELO \O/

    shaushuashuashuashu antes de eu ler a resenha, quando bati o olho no gif JUREI DE PÉ JUNTO que se tratava de uma série de romance entre duas mulheres shaushuashuashu (HINA-CHAN CONTROLE ESSAS TUAS TARAS POR SHIPPAÇÕES E ROMANCES!).

    Enfim, eu não sou muito de ver séries, acaba vendo muito mais animes e/ou então alguns filmes, quando tenho paciência para catar e baixar eles (pois mim não ter Nextflix Ç-Ç). MAS, é sempre muito bom ver o quanto estão investindo em séries inovadoras e/ou com personagens femininas tão fortes e marcantes, sem toda aquela "maquiagem" e idealização cheia de purpurina, mas sim, mulheres normais, mulheres que se esforçam e batalham sem perder o toque de bom humor e seriedade quando necessário <3

    E realmente, nem tudo sai como a gente planeja, mas de vez em quando brota umas oportunidades que espantam de quão incríveis que elas se tornam! E talvez seja um pouco dessa imprevisibilidade que torne as coisas empolgantes e nos faça ficar motivados.

    Para ti a série deve ter sido incrível, pois como tu já é mãe, pode se identificar com ambas protagonistas xD Quando a Olívia ficar maiorzinha poderá até ver essa série junto com ela <3 Aliás, eu acho muito fofo todo o amor e cuidado que tu tem com a Olívia <3 Tipo, eu nem sequer consigo me imaginar grávida, é algo que sempre quando eu penso me parece estar muito distante... Enfim, cada um tem o seu ritmo e tempo xD (e se tratando da lerdeza que eu sou nessa vida.... VISH, é mais fácil meus pais se tornarem avós através dos meus irmãos mais novos e--e)

    Kiss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yooo Hina-chaan! o/

      HAUSHUAAHH MASQ taí uma coisa que pareceu bem bizarra agora (eu sei que você nunca viu a série, mas fui olhar o gif novamente pra entender se realmente parece um casal lésbico -qqq)

      Se você tivesse Netflix você tava viciada em séries que nem eu, sério, Netflix tem esse poder. -q Quando você menos percebe já vendeu sua alma para as séries, eu heim. Engraçado que essa série é de 2000 a 2007, mas é super atual! E ela contém ainda uma série de situações um pouco machistas, maaas já é bem melhor do que muita coisa que a gente vê por aí.

      É exatamente isso! Às vezes a gente passa por várias situações ruins, mas de repente acontece alguma coisa boa do nada e é super agradável isso!

      Pois é! Não vejo a hora de assistir a série junto com a Olívia haushaushaus Awn, brigada! ;u; Ah, com certeza, cada um tem seu tempo. Tem gente que nunca engravida, tem gente que engravida cedo, tarde, tem gente que adota, tem coisas que não vem planejadas, etc, mas o importante é conseguir lidar com as coisas da melhor forma possível. \o/

      Bye o/

      Excluir
  6. Acho que por isso é tão fácil amar Gilmore Girls. Conseguimos nos identificar com as duas protagonistas com seus erros, acertos e esquisitices. Sou muito Rory com essa paixão por livros (óbvio) e essa coisa de estudar com afinco, e sou muito Lorelai nessa busca pela independência e orgulho gigante. E mesmo que algumas coisas sejam muito surreais, a gente continua assistindo e amando mesmo assim. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, não há quem não se identifique! E sim, claro que não dá pra ser tudo extremamente realista, mas é uma série muito amor de qualquer jeito! <3

      Excluir
  7. Helo querida, como você tem passado? o/ GG é uma série especial mesmo... Ainda não maratonei agora que ela está no Netflix, mas eu e a minha mãe costumávamos assistir à série juntas quando passava na TV. Estou evitando rever por causa dos feels. hahahaha
    Amei o lay, aliás!!! É o Camus, de Saint Seiya? :3 Ou eu tô viajando?
    Enfim, espero que você esteja bem e que tenha uma semana ótima!
    Se cuida!
    Kisus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi! <3 Tenho passado bem, umas correrias pra lá e pra cá, mas tudo ótimo e com saúde, graças a deus! hahaha E você?

      É ótimo assistir GG com a mãe. Farei isso quando a Olívia estiver mais velha. :3
      E nossa, nem me fale dos feels! ;_;

      Hahahaha eu já respondi no outro comentário sobre o lay! xD Acho normal confundir! xD

      Se cuida também! Beijoos ;*

      Excluir
  8. Olá~

    Nunca assisti Gilmore Girls inteira... Acho que vou tentar, para relembrar minha infância. Eu adorava, haha. ASSISTIA NO SBT, e mais tarde fui pra TV a cabo.
    Você falando da Lorelai mãe me fez lembrar muito da minha, haha... Foi mãe solteira bem jovem também. Até hoje não tenho muito contato com meu pai (e, depois de tantos anos, não quero tbm HUE).
    E eu tenho essa mania de andar com livros, haha (acho que isso explica a dor no meu ombro... ELES PESAM)
    Achei muito fofa a forma que você se referiu a série UIDHFSDUHFSDFA parece eu falando das coisas com as quais me identifico.

    Morrendíssimo com o Kurama no lay, xentchy... Yu Yu Hakusho pra sempre MEUS FILHOSSSSSSSSSS

    Abraços~
    Nankin Dust | Fanpage do blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! ^^

      Eu também vi alguns episódios no SBT quando pequena, hahaha! Mas não lembrava de nada, agora que pude assimilar tudo.
      Que legal que se identificou também, afinal é difícil não se identificar com elas.
      HAHAH eu queria um leitor de ebook só por esse motivo de ser mais leve, embora eu ame ler livros físicos. <3
      HaUHASaUHSA é muito amor pela série! <3

      SIM, Kurama meu amorzinho eterno! *-*

      Beijo!

      Excluir
  9. Eu não conhecia a série, confesso que me encantei com a personalidade da mãe e da filha ao mesmo tempo (assim como você). Eu adorei o jeito como você falou que vc se identificou por causa da sua filha que teve com 21 anos, juro que não imaginava que você tinha filha mas fiquei muito curiosa para saber sua relação sendo mãe e tudo mais.

    Sobre esse série, ela tem na netflix? Eu queria saber mais sobre ela, adorei essa imagem da postagem ♥
    lua do mar ☾♡☽

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! É verdade, tenho uma bebê de 1 aninho e é tudo de bom! ♥ Eu tenho certeza que você vai curtir a série também. Ela está disponível na Netflix sim, pode ver sem medo de ser feliz! hahaha São 7 temporadas, mas você nem percebe o tempo passar quando assiste, de tão boa.

      Beijo!

      Excluir

Vai comentar, velhinho? Fico agradicida!
Mas por favor, sem spam ou xingamentos, o resto ta liberado! 8)

Alguns emoticons dywos, use sem moderação:
ಠ◡ಠ . ( ͡° ͜ʖ ͡°) . (ノ・ω・)ノ . (σ≧▽≦)σ . ツ . ¯\_(ツ)_/¯ . (╥﹏╥) . ♥ . ☻ . ✿ . ☮ . ☯ . ® . ™ . ♣ . ✌ . ♪ . ♫